Melhores Tratamentos para Acne, Cravos e Espinhas

A acne é uma doença de pele muito comum, facilmente reconhecida pelo aparecimento de cravos e espinhas no rosto, costas ou no peito.

De acordo com a Sociedade Brasileira de Dermatologia, a acne é a doença de pele mais comum do Brasil, afetando 56,4% da população e é o motivo que mais leva pacientes aos consultórios de dermatologistas.

Uma espinha aqui, outra ali, até pode ser escondida. Em muitos casos, mesmo que a aparição da acne não possa ser eliminada, o tratamento convencional com cremes e medicamentos sem prescrição trazem alívio aos pacientes.

Jovem com acne no rosto.Foto: Wikipedia*

 

Mas o ideal mesmo é buscar o melhor tratamento para acne logo quando a doença aparece. Ficar sem se preocupar, empurrando o problema para frente e achar que elas vão sumir com o tempo é uma das piores coisas que se pode fazer. O tratamento para cravos e espinhas é recomendado, além do aspecto físico e estético, principalmente para preservar a saúde da pele. Cistos e inflamações podem ficar maiores e doloridos, e, com o tempo, é inevitável que apareçam marcas e cicatrizes das espinhas, tão difíceis de corrigir na idade adulta.

Os melhores tratamentos para cravos e espinhas disponíveis servem para inibir a produção de sebo pelas glândulas sebáceas, o crescimento das bactérias da acne, ou provocar a descamação da pele estimulando a renovação celular e desobstrução dos poros.

Muitos dos tratamentos para acne, dependendo da severidade da doença, têm efeitos colaterais mais ou menos acentuados, e é por isso que é sempre recomendado que seja prescrito e acompanhado por um dermatologista.

Melhores produtos contra a Acne

Se você está realmente interessado em como acabar com espinhas, existem algumas opções de tratamentos para cravos e espinhas no mercado, muitas deles inclusive à venda sem prescrição médica (os chamados medicamentos OTC).

Água e sabão: limpeza da pele com água e sabonete neutro, não mais que duas vezes ao dia, pode evitar o aparecimento da acne em alguns casos, pois ajuda a controlar a oleosidade da pele. Entretanto, não remover ou tratar cravos e espinhas já existentes. Faça movimentos suaves no rosto, evitando esfregar excessivamente para não machucar a pele.

Tônicos e Sabonetes para limpeza: existem muitas opções anunciadas como o melhor tratamento para a acne. Os componentes mais comuns são ácido salicílico, peróxido de benzoíla e enxofre.

Peróxido de Benzoíla: geralmente recomendado para acne leve a moderada. Alguns produtos podem ser comprados sem prescrição nas farmácias, e às vezes são inclusive recomendados por dermatologistas dependendo do caso. Seu principio ativa atua destruindo a bactéria associada à acne, levando em média 4 semanas para mostrar resultado e deve ser usado continuamente para evitar que a recorrência. Como muitos dos produtos sem prescrição, ele não atua na origem do problema, ou seja, não interfere na produção de sebo pelas glândulas sebáceas, por isso que a interrupção do uso na maioria das vezes implica na reaparição do problema. O principal efeito colateral dele é causar ressecamento da pele. Ele também mancha roupa, então cuidado ao aplicar antes de dormir! Existem algumas apresentações: cremes, loções, tônicos, sabonetes e géis.

Ácido salicílico: tem ação anti-inflamatória e esfoliante, pois é recomendado para ajudar o processo de renovação celular. Em casos de acne moderada, ajuda a desobstruir os poros e a tratar e prevenir lesões na pele. Não tem nenhum efeito na produção do sebo pelas glândulas sebáceas, e também não mata a bactéria da acne. Assim como o peróxido de benzoíla, precisa ser utilizado continuamente para evitar a reincidência. É facilmente encontrado em farmácias em forma de loções, tônicos e cremes.

Ácido azeláico: é um ácido natural com propriedades antibacteriana e anti-inflamatórias, facilmente encontrado em farmácias como tratamento tópico nas formas de creme e gel (o mais comum entre eles é o Azelan). O ácido azeláico alguns benefícios adicionais: tem ação anticomedogênica (ajuda contra os cravos), ajuda a clarear manchas de pele e pode ser usado até contra o envelhecimento da pele, pois estimula a renovação celular, melhorando a textura da pele*.

O ácido azeláico é comumente indicado no tratamento da rosácea, uma doença de pele inflamatória crônica semelhante à acne, para tratamento de acne leve a moderada, além de ser um dos tratamentos indicados para quem sofre de acne na mulher adulta.

Uma das maiores vantagens do ácido azeláico é que ele não mancha a pele, não causa descamação e não reage a luz e sol, podendo inclusive ser usado por gestantes e lactantes, desde que autorizado e acompanhado por um médico..

Enxofre: é provavelmente a primeira das substâncias utilizada no tratamento de acne leve a moderada, sendo encontrada com facilidade nos medicamentos sem prescrição, principalmente combinado com outras substâncias, como álcool e ácido salicílico. Raramente é usado sozinho, devido ao forte odor. É encontrado em diversas formas de aplicação, como tônicos, sabonetes, e loções.

Produtos à base de álcool e acetona: álcool é um anti-bactericida moderado e acetona pode remover a oleosidade da pele. Essas substancias são frequentemente encontras nos produtos contra acne vendidos em farmácia, mas por si só não tem nenhum efeito sobre a acne, e geralmente não são recomendadas pelos dermatologistas.

Tratamentos alternativos, naturais e orgânicos: existem muitos tratamentos alternativos no mercado, principalmente receitas caseiras à base. Entretanto, não existem provas da eficácia que esses tratamentos trazer à acne.

O impacto da acne na autoestima

Além dos problemas físicos que cravos e espinhas podem causar, como inflamações e cicatrizes, há outro aspecto relacionado ao fator estético que precisa ser considerado. Estudos recentes mostram que os impactos sociais, psicológicos e até mesmo financeiros na qualidade de vida das pessoas que sofrem com acne, principalmente crianças e adolescentes, são bem maiores do que em pessoas que não sofrem com o problema*.

A adolescência é um período de muitas mudanças no organismo, tanto do ponto de vista físico como psíquico. É também uma das fases da vida em que a aparência é muito importante, ou seja, o comprometimento estético determinado por alterações da pele pode tornar o adolescente inseguro, tímido, deprimido, infeliz, com rebaixamento da autoestima e com consequências sérias que podem persistir pelo resto da vida.

A blogueira de beleza Em Ford sensibilizou as redes sociais em um vídeo onde expôs sua acne severa, trazendo à tona a pressão que muitos jovens se impõem para atingir os padrões de beleza e a busca por reconhecimento.

 

O desconhecimento das causas e desinformação sobre os tratamentos contra acne pode causar problemas graves de baixa autoestima, o que pode levar em alguns casos até mesmo à depressão. A acne pode ter um impacto grande na vida das pessoas, não só físico, mas também impedindo-as de se sentirem confortáveis consigo mesmas.

Cuidados no tratamento para cravos e espinhas

Os pacientes devem ficar alertas à possibilidade de efeitos colaterais e intereção com outros medicamentos, portanto antes de iniciar qualquer tratamento, verifique com seu médico quais as recomendações e exames necessários para minimizar esses problemas.

O uso tópico de retinóides e peróxido de benzoíla pode deixar a pele avermelhada, seca e sensível à luz solar, e podem apresentar interações medicamentosas entre si, portanto nunca aplique os dois simultaneamente no dia.

Antibióticos de uso oral também podem causar sensibilidade à luz solar e causar, como todo antibiótico, indisposições no estômago, além de não serem recomendados por uso prolongado.

Mesmo os medicamentos vendidos sem prescrição nas farmácias podem apresentar reações alérgicas à alguns dos componentes, mesmo que seja raro. Por isso é importante ficar atento à qualquer sintoma diferente no seu corpo.

 

Sugestões, entre em contato.

 

Tratamentos para Acne com prescrição médica

Existem alguns tipos de tratamentos que podem ser prescritos por dermatologistas, levando em consideração os aspectos individuais do paciente. Na maioria dos casos, o paciente a prescriçao de mais de um tratamento simultâneo é benéfico ao paciente.

Os tratamentos tópicos são geralmente recomendados nos casos de acne leve a moderada, como complementares ao tratamento principal prescrito pelo médico e também como manutenção.

É recomendado o tratamento precoce para minimizar os danos psicológicos e físicos na pele, como manchas e cicatrizes.

Ácido retinóico e outros derivados de Vitamina A: O ácido retinóico pode ser encontrado em produtos para uso tópico ou oral. Pomadas e cremes à base de ácido retinóico funcionam em acne moderada a severa, regulando o processo de renovação celular. Eles não tem os mesmos efeitos colaterais dos retinóides de uso oral, mas não devem ser utilizados por mulheres grávidas e durante a amamentação. Assim como outros tratamentos tópicos, o ácido retinóico podem ser utilizados em conjunto com outros produtos, como peróxido de benzoíla e antibióticos de uso oral. Seus principais efeitos colaterais são vermelhidão da pele, pele seca e coceira nas áreas aplicadas.

Já para os casos mais severos, quando os outros tratamentos não apresentam efeitos e se percebe que a acne trará no longo prazo um importante impacto negativo na qualidade de vida do paciente, o tratamento que tem apresentado mais resultados é a isotretinoína oral (encontrado no produto Roacutan), pois é a única droga que atua em todas as causas da acne.

Administrada corretamente, desde que não haja contraindicações, o produto tem mostrado, desde sua introdução há aproximadamente 40 anos, que é uma droga segura e altamente eficaz, ou seja, uma alternativa viável de tratamento contra acne em pacientes resistentes às outras medicações.

A isotretinoína é um medicamento extremamente controlado e seu uso é absolutamente contraindicado quando há possibilidade de gravidez pois pode causar danos graves ao feto. Há uma longa lista de possíveis efeitos colaterais, portanto são necessários frequentes exames de sangue antes, durante e após o tratamento. Os mais comuns são: ressecamento de lábios, nariz, olhos e pele do corpo, aumento do colesterol, triglicerídeos e também das enzimas hepáticas. O medico deve assegurar-se de que a paciente não está grávida (nem amamentando) e iniciar o tratamento somente depois da menstruação. O uso de métodos anticoncepcionais deve ser utilizado durante todo o tratamento até um mês após o término. Uma vez que o tratamento tenha terminado, não existem riscos para gestações de acordo com o laboratório. Há alguns estudos que sugerem que o uso da isotretinoína está associada com aumento dos riscos de depressão, portanto é importante falar com seu médico sobre os riscos do tratamento.

Antibióticos: podem ser indicados como uso tópico (para aplicação na pele, como cremes, pomadas e géis) ou ingeridos oralmente. O antibiótico atua eliminando as bactérias causadoras da acne e reduzindo a inflamação. Os produtos para uso tópico tem atuação mais limitada em casos de acne mais severa, uma vez que ficam restritos à absorção pela pele. Para esses casos, os antibióticos de uso oral são mais poderosos, mas em contrapartida causam mais efeitos colaterais que os de uso tópico.

Os antibióticos mais comuns são clindamicina e eritromicina, geralmente receitados em conjunto com outros medicamentos, como retinóides ou peróxido de benzoíla e a grande maioria não deve ser usada durante a gravidez. Em alguns casos*, pode-se também utilizar antibióticos específicos por via oral da classe das ciclinas (tetraciclina, doxiciclina, minociclina, limeciclina) ou macrolídeos (eritromicina) ou sulfas (sulfametoxazol-trimetroprim), sempre associados ao tratamento tópico com retinóides, peróxido de benzoíla ou ácido azeláico. O tratamento com antibiótico oral deve ser feito por um período máximo de três meses, em um ou até três ciclos. Apesar de eliminar as bactérias causadoras da acne, os antibióticos não atacam as raízes do problema.

Anticoncepcionais orais: contraceptivos orais também podem ser usados por mulheres que sofrem Síndrome do Ovário Policístico, que tem como alguns dos sintomas a acne e oleosidade excessiva da pele. A pílula nesse caso, além de método anticoncepcional, serve como tratamento pois ajuda a regular o nível hormonal e a oleosidade da pele. O tratamento hormonal, com anticoncepcionais orais, é sempre útil para as mulheres, desde que não existam contraindicações. Entretanto, por não ser um problema simples de ser tratado e envolve fatores muito além do lado estético dos cravos e espinhas, o uso de pílula anticoncepcional contra espinhas deve ser feito somente se recomendado e acompanhado pelo seu médico.